É muito comum usarmos a estratégia de mídia paga online como pilar principal dos objetivos de conversão, mensurando receita, volume de vendas e ROI. Mas o que muita gente se esquece é de como os anúncios em buscadores, redes sociais e portais também podem ser uma ótima opção ou complemento às mídias offline para divulgar uma ação, comunicar um rebranding, trabalhar um lançamento de marca ou novo produto no mercado e até mesmo fazer a manutenção de awareness.

Pensando em um panorama breve, destacamos, entre as vantagens de adotar uma estratégia de funil completo pela mídia paga, a possibilidade de investir de maneira mais flexível, aumentar a visibilidade da marca, mensurar os resultados de ponta a ponta mais rapidamente, ter maior controle em relação à segmentação, além de encontrar diferentes formatos e plataformas. 

Mas aqui queremos tratar de um contexto específico: branding. São três pontos importantes que torna vantajosa a escolha de uma ação de mídia paga para branding:

1º: – oferece maior alcance em relação à comunicação orgânica.

Já que ser encontrado é um dos maiores desafios dentro do marketing digital por conta da sobrecarga de conteúdo nas redes, a aplicação de verba direcionada para visibilidade tem sido fundamental para ser visto entre os concorrentes, as notícias, os criadores de conteúdos e os amigos dos usuários online. Nessa perspectiva, a famosa frase “quem não é visto não é lembrado” faz todo sentido no ambiente digital porque, se sua marca não estiver presente na jornada do consumidor, não vai gerar o princípio básico do marketing:  criar o desejo. E se não há o desejo, não há a conversão final. Por isso, a visibilidade precisa ser prioridade nas estratégias de todo negócio e há diversas maneiras de desenvolvê-la. 

De acordo com uma pesquisa indicada pelo Think with Google, aproximadamente 3 em 4 entrevistados afirmam que estão sempre em busca de marcas e produtos que sejam relevantes para eles. Além disso, as pessoas têm mais probabilidade de agir quando veem um anúncio com conteúdo significativo (com temas que conversam com a sua persona) e envolvente (visualmente rico).

2º – a geração de tráfego em seus canais se apresenta também maior! Isso acontece porque os anúncios online são um meio de indução e direcionamento para seu site, suas redes, seu e-commerce ou blog, levando mais visitantes.

“No geral, a mídia paga é uma boa opção quando temos como estratégia de marketing escalar resultados, ou seja, trazer mais visibilidade que, muitas vezes, não é alcançado apenas pelo tráfego orgânico”, explica nossa gerente de  mídia e métricas, Rita Candido. Entretanto, ela ressalta que “o trabalho de branding é indispensável em todos os casos, pois o processo de conversão do consumidor segue etapas consideradas essenciais de comportamento, mesmo que esta transição nas etapas aconteça de forma inconsciente”.  

3º- favorece a construção de brand awareness e autoridade. Ao tornar sua marca conhecida, você aumenta a confiança e a percepção de valor do que é oferecido, posicionando sua empresa como referência ou, pelo menos, destaque em seu segmento.

O formato também é importante

Há infinitas possibilidades para investir na construção de marca com mídia paga, anúncios nas plataformas de pesquisa, redes de display, na visualização de um vídeo, em uma conversa no facebook, em uma rolagem de tela do feed do instagram, a qualquer hora e dia da semana, no device que a pessoa preferir usar, no local e com um comportamento comum entre o público-alvo que foi definido. Logo, não há motivos para não estar presente na vida de alguém que é tão importante para o seu negócio, hoje e sempre, o melhor caminho é um equilíbrio entre as táticas de mídia paga com objetivo de branding e o tráfego orgânico. Estude seu público e teste a receptividade aos diferentes canais e formatos para entender o melhor caminho. Se sua marca já investe em TV, outdoor ou revista, você entende a importância desse impacto, aplique no digital também!

Quando o assunto é rebranding 

“Quando falamos de reposicionamento de marca, o principal objetivo é consolidar a nova identidade no mercado, isto é, tornar conhecida a mudança e diferenciação do produto/serviço dos concorrentes e despertar interesse do público-alvo”, explica Rita.

 Nessa lógica, pode-se avaliar alguns indicadores de branding, como: alcance de usuários, impressões de anúncios da rede de display ou de texto, visualizações de vídeos, interações com os anúncios, crescimento de conversões (vendas ou leads por exemplo), volume de buscas referentes às palavras-chave institucionais, aumento do tráfego no site, entre outros. Além disso, existe a possibilidade de, em alguns casos, realizar um estudo de brand lift.

No caso do rebranding da Adtail, por exemplo, que aconteceu no fim de outubro deste ano, foi construída uma estratégia de visibilidade para a nova identidade via redes sociais e Youtube, visando alcançar usuários relevantes para engajar com a marca nas plataformas via conteúdos ricos de informações do universo digital, cases realizados na agência e projetos sociais da empresa. “Cada canal teve seu escopo micro, como cobertura de buscas de termos pela marca e termos relacionados, leads, alcance, impressões de materiais, cliques engajamento, seguidores, visualizações, e utilizamos, como base de divulgação, Facebook, Instagram, Youtube e Linkedin”, complementa Rita.

Estratégia com conteúdos relevantes

Ainda nesse sentido, uma opção adicional é apostar em marketing de conteúdo que, além de trazer resultados orgânicos, com uma estratégia aliada à mídia paga pode potencializar os seus investimentos. Criar e impulsionar conteúdo útil e interessante ao seu perfil de clientes é a chave, essa ação irá abrir caminho para um relacionamento com cada um de seus seguidores, nutrindo toda sua comunidade com boas experiências, em todas as etapas do funil de vendas.

Dessa maneira, a união de Inbound Marketing com mídia paga também pode ser uma excelente ferramenta para estimular as pessoas a se engajarem, visualizarem, curtirem, comentarem, compartilharem suas publicações. Caminhando nessa direção, sua presença online será fortalecida, ampliando o alcance da marca e a capacidade de atração ao mesmo tempo que fideliza clientes e se torna “recomendado”, o que abre mais oportunidades de reconhecimento e geração de leads.

Por isso, a distribuição de conteúdo de qualidade por meio da compra de mídia tem se tornado uma forte tendência e precisa estar no foco dos esforços das empresas. Interligando essas duas estratégias, será mais fácil unir seus (possíveis) consumidores à sua marca, aproximando-se deles, apresentando seus diferenciais e os conquistando com seus ideais, além de construir autoridade e  fortalecer o branding diante do público.