Em meio a circunstâncias tão incertas, encontrar a melhor maneira de realizar a gestão de pessoas durante a crise gerada pela pandemia tem sido uma tarefa complexa. Empresas de todos os segmentos ainda convivem diariamente com as dúvidas sobre quais são as melhores decisões para o seu negócio e, principalmente, seus colaboradores.

 

Nossa coordenadora de Capital Humano, Carolina Cubas, destacou algumas ações que têm sido essenciais para manter boas práticas e transpor os desafios criados por esse período tão delicado.

 

Aposte em uma comunicação constante e transparente

 

As preocupações são extremamente naturais nesse momento, principalmente as dos colaboradores. As dúvidas sobre como a empresa está enfrentando a crise e como isso pode impactar em suas vidas pessoais são muitas. Por isso, é importante que exista um canal no qual a empresa fale de forma clara e franca com seus colaboradores, além de deixar o espaço aberto para dúvidas e sugestões. De acordo com Carolina, compartilhar informações sobre os negócios e metas contribui para que os colaboradores sintam como a empresa está caminhando, mesmo que à distância.

 

Estimule a resiliência

Você já deve ter dado de cara com essa palavra em muitos materiais que abordam questões como gestão, aprendizados e estratégias para o momento. Dentro de qualquer organização, a melhor forma de ajudar a ativar essa resiliência é deixar claro que ninguém está sozinho.

 

Incentive a atenção e a presença dos gestores

Sabemos que a distância atrapalha o acompanhamento das atividades e também das principais necessidades de cada colaborador, mas é preciso recriar a rotina para que todas as engrenagens sigam operando bem. Para nossa responsável pelo Capital Humano da agência, o importante é o gestor sempre se mostrar presente mesmo longe fisicamente. Isso pode ser feito mantendo conversas com cada colaborador do time para auxiliar no gerenciamento da rotina e identificar possíveis dificuldades. Para os integrantes dos times, manter a comunicação é essencial: identifique seus pontos fortes e fracos e comunique-os. 

 

Entenda: pressão não é motivação

É claro que o colaborador precisa ter o senso de urgência de cada entrega, mas se a pressão aparecer em excesso, o profissional pode se sentir desmotivado, conforme alerta nossa psicóloga:

 

“A partir do momento que o gestor deixa de instigar isso positivamente e começa a transferir sua ansiedade para seu liderado, torna-se pressão”

 

Por isso, é importante que os colaboradores não se sintam pressionados, mesmo que apareça algum problema no meio do caminho. Criar uma cultura de motivação e de propósito é muito mais saudável para a empresa como um todo, não é? E está à mão de qualquer gestor.

 

Cuide dos seus colaboradores

 

Momentos de descontração e relaxamento fazem do ambiente de trabalho um lugar melhor. Abaixo seguem algumas dicas simples e que podem funcionar para a sua empresa:

 

  1. Ginástica laboral: estimular uma rotina mais saudável é fundamental!
  2. Vídeo chamadas: momentos assim ajudam a manter a sensação de pertencimento, algo bastante importante.
  3. Instagram para comunicação interna: uma forma bastante eficaz de estimular a interação e a troca. 
  4. Presença ativa do Capital Humano: mais do que nunca, o canal de conversa com os profissionais da área deve estar aberto. O objetivo deve ser sempre ouvir, orientar, conscientizar e, caso seja identificada a necessidade de um auxílio psicológico mais específico, desconstruir possíveis barreiras que possam existir em relação à psicoterapia.

 

Carolina também ressalta a importância do gestor nesses cuidados:

 

“Cada gestor deve ficar responsável por reconhecer e motivar seu liderado o desenvolvendo em característica que a função pede, além do crescimento profissional dentro da agência”.

 

Busque novos talentos

 

Se houver recursos, continue contratando. Investir em capital humano é uma forma de renovar as metas e traçar caminhos de forma mais criativa, com auxílio de novas ideias e cada vez mais apoio. 

 

Mostrar-se presente é fundamental em um momento como este, em que nossa rotina de trabalho e nossas relações pessoais estão se reinventando, nossa coordenadora ainda destaca:

 

“O gestor precisa frequentemente conversar com todos os membros da equipe, afinal mostrar-se presente é fundamental num momento que as pessoas não se veem pessoalmente há meses. Isso traz a sensação de que é um time unido e que procura ao máximo não deixar a distância afetar o engajamento, as entregas e a motivação.”

 

Estamos todos preocupados com o futuro, mas focar no presente é o melhor a fazer. Por isso, tenha em mente que boas práticas estão a sua disposição para auxiliar no engajamento, nas entregas e na motivação dos colaboradores, mesmo à distância.