Articles Tagged with: ecommerce

Falta de estoque no e-commerce: como contornar esse problema?

Algumas estratégias podem ser colocadas em ação para que o problema de falta de estoque no e-commerce seja contornado. Leia o artigo e descubra!

O que é disponibilidade de estoque no e-commerce?

A disponibilidade de estoque no e-commerce é a quantidade de itens que os consumidores conseguem comprar em uma loja online. Ou seja, estamos falando do controle de produtos que podem ser vendidos aos clientes de um negócio.

Bom, é verdade que a disponibilidade de estoque precisa ser detalhada para evitar que o consumidor realize a compra de um produto que não está disponível. 

Quando isso ocorre, o cliente não tem uma boa experiência. Se decepciona e, muitas vezes, não volta à página por falta de confiança.

O que pode gerar falta de estoque?

Você já teve a experiência de visualizar um produto e, na hora de fechar o carrinho, ser informado de que o produto está fora de estoque?

Ou de realizar uma compra, pagar e depois receber uma mensagem de reembolso porque o produto não está disponível?

Se sim, você sabe como essa experiência é frustrante. E que o sentimento é de perda de tempo. Além disso, essa situação pode parecer desrespeitosa para alguns clientes.

Sendo assim, existem três motivos principais para a falta de estoque no e-commerce. Vamos falar de cada um a seguir. Continue a leitura!

1. Erro de configuração no site

A landing page e as outras páginas do site precisam ser pensadas como vitrines da sua loja virtual. Por isso, é fundamental que, além de atrativo, o site reproduza fielmente a disponibilidade de estoque e mostre o que está disponível.

2. Problemas de reabastecimento

Veja bem, às vezes o e-commerce é surpreendido com grandes conversões. Por um lado, isso é uma ótima notícia para os negócios. Por outro, pode ser ruim acabar com o estoque e não poder realizar mais vendas.

3. Plano de Negócios mal-estruturado

O Plano de Negócios, ou Joint Business Plan (JBP), é um conjunto de estratégias que busca resultados em um determinado período. Ele é construído de forma que aconteça a colaboração entre o varejo e a indústria.

O planejamento precisa ser em comum porque é a indústria que produz o produto. Ou seja, depende da indústria a quantidade de produção para que o varejo faça a ponte com o consumidor final.

Então, é importante não esquecer de incluir no plano de abastecimento datas comemorativas e promocionais. Essas são épocas que costumam apresentar grande volume de vendas. Sendo assim, é melhor evitar surpresas.

Consequências de produtos indisponíveis no e-commerce

Mais uma vez, uma das consequências da falta de estoque no e-commerce é a frustração do cliente com a sua marca. O problema não acaba aí. Ao ficar decepcionado, o cliente busca a concorrência para atender às suas necessidades.

Resultando, além da taxa de abandono em seu site, na possibilidade de que o usuário não retorne à sua página para uma nova compra em outro momento.

Há outro grande problema. A falta de controle pode gerar erro de fluxo de caixa na empresa. Ou seja, a falta de gestão compromete todos os setores da organização.

Como contornar o problema de falta de estoque no e-commerce?

Vamos lá, você já sabe que a falta de estoque no e-commerce não é algo positivo para o seu negócio.

Desse modo, nós vamos mostrar para você 8 práticas que vão ajudar a resolver esse problema. E fazer com que o consumidor efetue as compras em seu site. Veja a lista a seguir.

1. Corrija as configurações do site

Inicialmente, ao notar um erro de configuração do site, o ideal é solucionar o problema rapidamente para não perder vendas. 

Nossa dica é: use um bom software de ERP. Que agilize o processo de atualização de estoque. Dessa forma, assim que um produto se esgota, o cliente não correrá o risco de realizar a compra.

Da mesma forma, basta um simples ajuste na ferramenta de ERP para que um item apareça como “disponível” novamente.

2. Recomponha seu estoque o quanto antes

Ao descobrir que seu produto acabou, é fundamental alimentar seu estoque o quanto antes. Muitos usuários voltam ao site em busca do que queriam e não encontraram disponível.

Contudo, se em muitos retornos ao site, o usuário não encontrar o produto, a tendência é que ele desista. E acredite que a loja não venderá mais o item.

Para evitar surpresas de esgotamento de estoque, você pode contar com  ferramentas como o Google Analytics, que tem recursos de previsão de compras no site.

3. Antecipe o planejamento de datas especiais

Datas especiais como Black Friday, Dia do Consumidor e Dia das Mães costumam apresentar picos de vendas no mercado digital.

Portanto, elaborar um calendário de vendas especiais e antecipar as compras pode evitar que fique sem a quantidade de estoque necessária para as datas comemorativas. 

Outro benefício é a chance de conseguir descontos e condições especiais com os fornecedores.

4. Peça o e-mail do visitante

Caso o estoque no e-commerce tenha esgotado, tente não perder o relacionamento com o cliente em potencial. Para isso, você pode pedir o e-mail do usuário para que ele receba uma mensagem quando o produto voltar ao estoque.

Essa é uma excelente estratégia porque potencializa as chances de venda e aumenta sua lista de leads para trabalhar o fluxo de cadência Inbound.

5. Dê menor visibilidade aos itens sem estoque

Para uma boa experiência do usuário, os itens fora de estoque não devem aparecer no topo. É importante configurar os resultados de pesquisa para que os produtos com maior disponibilidade sejam apresentados primeiro.

Outro cuidado é com a informação de que o produto está fora de estoque. Letras pequenas e com pouco destaque tornam a visualização difícil. Dessa forma, o usuário corre o risco de clicar no produto e se decepcionar.

Então, deixe evidente para o usuário a situação do produto e desative a possibilidade de adicionar ao carrinho.

6. Sugira produtos alternativos

O fim de estoque no e-commerce de um produto não significa que vendas não possam acontecer. 

Provavelmente você já realizou investimentos de SEO para que o usuário encontrasse sua página e perdê-lo por falta de estoque iria contra suas estratégias.

A boa notícia é que você pode apresentar um produto relacionado ao primeiro para aumentar as chances de conversão em compras. Você pode indicar um que seja similar ao que o usuário visualizou, ou um da categoria de mais vendidos.

É claro que a indicação também pode ser usada em todas as páginas do site, não apenas na do produto indisponível. Essa é uma ação excelente para vender mais.

7. Aumente o tempo de entrega

Uma forma de não perder a venda mesmo com a falta do estoque, é aumentar o prazo de envio do produto. 

Entretanto, essa prática precisa de muito cuidado. Não aumente o tempo de entrega se não tiver a certeza de que a reposição será feita em tempo hábil. 

8. Permita a encomenda

O melhor é sempre ser honesto para não perder a confiança do cliente. 

Por exemplo, na falta de estoque no e-commerce, você pode indicar que o produto está em pré-venda. Assim, o cliente saberá que terá uma espera para receber o produto um pouco maior que o normal.

Adtail: uma agência que cria soluções estratégicas

A falta de estoque no e-commerce é algo comum, por isso é preciso agir com planejamento para que o problema não seja agravado. O usuário não deseja um obstáculo em sua jornada de compra, nem a sua empresa, não é mesmo?

Então, se você quer que seu estoque esteja sempre em movimento, conheça a Adtail e suas soluções inovadoras para alcançar resultados.

A Adtail é uma agência de marketing que conta com especialistas em performance. Então não perca tempo e conheça o nosso site!

Se prepare para aumentar suas vendas no dia das mães [CHECKLIST GRATUITO]

O dia das mães é um momento para celebrar e retribuir o amor materno, e justamente por isso, é a data mais importante do comércio brasileiro no 1º semestre.

O dia das mães foi criado em 1908, nos Estados Unidos, como uma homenagem a ativista social Ann Jarvis, que dedicou sua vida ajudando a comunidade e outras mães. Porém, a data chegou ao Brasil somente em 1930. E desde então, é comemorada no segundo domingo de maio.

Segundo dados da plataforma Ubersuggest, palavras-chave relacionadas a data aparecem com alto volume de busca orgânica, tornando-se uma grande oportunidade de atrair tráfego aos sites. 

Pensando nisso, preparamos uma Checklist completa para você se destacar da concorrência e aumentar suas vendas. Confira neste conteúdo como aproveitar essa data tão importante para o comércio brasileiro!

Como aproveitar o dia das mães para vender mais? 

O amor e carinho presentes no dia são um excelente combustível para gerar vendas. Por isso, conhecer seu público e o que eles buscam nessa data é essencial. Confira algumas delas e saiba como se posicionar:

1- Atenção as gerações

Estamos na era da maternidade possível. Isso mostra a realidade das mães no dia-a-dia e reforça que antes de serem mães, elas também são mulheres.

Embora a feminilidade e a maternidade sejam coisas que normalmente andam juntas, elas não são unanimidades. E, além da diversidade dos gostos, também estamos falando de diferentes gerações de mães.

Então,  busque conhecer bem os gostos do seu público feminino, e identificar características das diferentes gerações de mães. Identificando seu público, ficará mais fácil criar a estratégia correta.

Leia mais: e-book de Dia das Mães: como acertar em posicionamento e vendas

2-  Fique atento às tendências

É comum vermos, ano a ano, através dos dados do Google Trends, que o Interesse de busca na última semana antes da data tende a crescer.

Buscas relacionadas a presentes para o dia das mães representam a maior parte das procuras, cerca de 40% em um comparativo com receitas para comemorar a data e música, mensagem e cartão para homenagear.

*Dados do Google Trends coletados na primeira semana de maio de 2022.

Considerando estas buscas, oferecer opções de kits e presentes prontos para aqueles que deixaram a compra para a última hora estimulará as compras por impulso, tornando a escolha mais prática. 

Crie kits contendo os produtos que são sucesso de vendas em sua loja. Desta forma há mais chances de você ter um cliente satisfeito e realizado com a compra.

Outra boa estratégia é associar outros produtos que não tenham tanta saída, estimulando uma movimentação do estoque. Lembre-se, porém, de criar um conjunto coerente com produtos que se associam, se complementam ou que se destinam a um mesmo público.

3- Ofereça Vantagens comerciais

Não é novidade que as pessoas deixam de comprar no digital quando não ganham algum tipo de benefício. Então, durante essa data, saia na frente e ofereça ofertas especiais que chamem atenção.

Tais vantagens, como cashback, frete grátis,  cupons de desconto e valores promocionais, ajudam a atrair mais consumidores e aumentar a conversão. Estes atrativos mostram que, além de comprar um produto de qualidade, o cliente está adquirindo outras vantagens.

Leia mais: Dia das Mães 2021: como sua marca pode se posicionar?

Se prepare na prática para aumentar suas vendas de Dia das Mães

Para se aprofundar no assunto, preparamos uma checklist completa com estratégias para aumentar as vendas no dia das mães. Nela você encontra insights para se preparar e executar estratégias durante e após essa data tão aguardada:

O que fazer

  • Personalização
  • Descontos e ofertas
  • Ações com influenciadores
  • Novas tecnologias = inteligência artificial
  • Entrega rápida e no prazo

O que não fazer:

  • Ignorar a responsabilidade social
  • Ser invasivo
  • Ser visto como oportunista

Aproveite nossas dicas para alavancar as vendas com um checklist prático. Baixe nosso Infográfico clicando aqui!

Como utilizar a Curva ABC para montar um portfólio estratégico para o seu e-commerce

A Curva ABC é um conceito relevante para vender sempre e ter um estoque de produtos movimentado. Continue a leitura e aprenda mais!

O que é Princípio de Pareto?

O Princípio de Pareto é uma teoria que afirma que 80% dos resultados advém de 20% das causas. Ela foi formulada por um grande consultor da área da qualidade, chamado Joseph Moses Juran.

A teoria leva esse nome em homenagem ao economista italiano Vilfredo Pareto, que constatou que 80% da riqueza da Itália estava na mão de 20% da população.

O Princípio de Pareto prioriza o que é importante, apontando a relevância dos itens e pode ser aplicado a diversas áreas, inclusive ao e-commerce, onde foi adaptado e anda lado-a-lado com a Curva ABC.

A Curva ABC dos produtos

No e-commerce, a Curva ABC dos produtos é embasada no Princípio de Pareto, mas vai além da dimensão da Regra 80/20. Ela detalha mais as informações para mostrar o que tem mais ou menos valor.

Dessa forma, a Curva é dividida entre as letras A, B e C, que são curvas em divisão de níveis de valor e importância dos produtos.

Achou complicado? A gente explica como acontece essa categorização:

  • A: produtos de alto faturamento;
  • B: produtos de médio faturamento;
  • C: produtos de baixo faturamento.

Como definir a Curva ABC?

Definir a sua curva ABC é fazer a gestão de seu estoque para não deixar os produtos parados por muito tempo. Assim, é possível também escolher estratégias de vendas eficazes.

Lembra que o Princípio de Pareto aponta porcentagens? Então, a partir dele podemos distribuir essas três categorias da seguinte forma:

  • A: 20% dos produtos trazem 80% da receita;
  • B: 30% dos produtos trazem 15% da receita;
  • C: 50% dos produtos trazem 5% da receita.

Agora, imagine esses percentuais em um gráfico. Eles geram uma curva ascendente, em que há mais produtos na categoria C do que na A.

Se você quer aprender a fazer a classificação ABC, continue a leitura e siga os passos abaixo.

1. Listagem dos itens

Primeiro é preciso organizar o estoque. Para isso, liste todos os itens com quantidade e valor total. Por exemplo:

  • 10 itens U com o valor unitário de R$250,00.
  • 15 itens V com o valor unitário de R$100,00.
  • 70 itens X com o valor unitário de R$20,00.
  • 30 itens Y com o valor unitário de R$30,00.
  • 30 itens Z com o valor unitário de R$200,00.

2. Listagem do valor total

Forme uma lista dos maiores valores para os menores. Ficaria assim:

  • Z: R$6.000,00
  • U: R$2.500,00
  • V: R$1.500,00
  • X: R$1.400,00
  • Y: R$900,00

3. Calcule o valor acumulado

Para calcular o valor acumulado, some o valor do produto aos anteriores, desta forma:

  • Z: R$6.000,00
  • U: R$8.500,00
  • V: R$10.000,00
  • X: R$11.400,00
  • Y: R$12.300,00

4. Calcule as porcentagens

Depois, transforme os números em porcentagem em relação ao valor total acumulado. No nosso exemplo, teríamos:

  • Z: 48,8%
  • U: 69,1%
  • V: 81,3%
  • X: 92,7% 
  • Y: 100%

5. Categorize

Volte às proporções das categorias para classificar os produtos em A, B e C. O percentual do valor total acumulado deve ser o mais próximo ao percentual de cada classe de produtos, sem ultrapassá-la (A até 80%, B até 95% e C até 100%). Por exemplo:

  • A: itens Z e U
  • B: itens V e X
  • C: item Y

Qualifique seu público com o conceito de Cauda Longa

Quando falamos de organização de produtos de e-commerce, a Curva ABC é uma metodologia fantástica. Outro método que pode ser aliada a ela, vem do conceito de Cauda Longa. 

Enquanto a Curva ABC é relacionada aos itens por ordem de relevância, na Cauda Longa lidamos com um olhar diferenciado. Em outras palavras, os produtos com o volume de vendas menor são tão importantes quanto os que vendem muito.

Graficamente, na Cauda Longa podemos dispor da combinação entre o volume de vendas e a quantidade de produtos disponíveis para comercialização. 

Naturalmente, uma pequena parcela dos produtos disponíveis vende mais, ou seja, são tendências e produtos de massa.

Por outro lado, a maior parte dos produtos vendem mais quando pensados em sua somatória. Ainda que sejam mais específicos e apareçam em pequenas quantidades, eles geram grandes resultados.

Só para ilustrar, imagine que na curva A e B estão os produtos de grande faturamento. Já na curva C, ou seja, na “cauda longa”, estão os produtos que vendem menos, mas vendem sempre.

Portanto, essa é uma lógica que aposta em atender nichos de consumidores. 

Há duas vantagens principais na segmentação por nichos e na aposta em produtos de cauda longa. Primeiro, a concorrência diminui, o que garante certa previsibilidade para o seu negócio.

Segundo, há maior facilidade em converter um lead em cliente da marca.

Confira algumas dicas para movimentar o seu estoque

Mais uma vez, mesmo que sua empresa tenha um menor volume nos produtos de cauda longa (curva C), eles têm melhores taxas de conversão. Na Curva ABC, são eles que podem trazer maior lucratividade.

Já no grupo de maior volume (curva A e B), a concorrência é maior e a margem de lucro costuma ser menor. Afinal, é preciso aplicar preços competitivos a esses produtos.

Desse modo, algumas estratégias podem ser aplicadas no seu e-commerce para que seu estoque esteja sempre em movimento. 

Por exemplo, para eliminar os produtos de baixo giro: 

  • monte kits promocionais com os produtos mais “queridinhos” da curva A e os mais parados das curvas B e C.

Por último, considere que os produtos da Curva A não precisam de grandes descontos e promoções, já que representam 80% do faturamento. Se já geram lucro normalmente, não é preciso muita preocupação, não é mesmo?

Adtail: uma agência perfeita para criar estratégias para a Curva ABC

Agora que você já entendeu o que é a Curva ABC, pode criar estratégias que vão sempre deixar seu estoque em movimento. Se você quer saber quais ações tomar, precisa conhecer a Adtail

A Adtail é a agência de marketing digital perfeita para entrar nos projetos de seu negócio com inovação e estratégias multicanais.

Ficou curioso? Fale com um especialista e descubra como a Adtail alavanca resultados de seu e-commerce.

ESCRITÓRIOS:


Porto Alegre:
Rua Dona Laura, 320 12º andar

Rio Branco - Porto Alegre - RS
CEP: 90430-090
Telefone: +55 (51) 4009.5510

São Paulo:
Av. Nações Unidas, 11.857 - 8º Andar

Brooklin - São Paulo - SP
CEP: 04578-908
Telefone: +55 11 5093 2403

NAVEGUE:


Nossa agência
Clientes
Certificações
Carreiras

ASSINE A NEWS:


SERVIÇOS:


Conteúdo Digital
CRM
Data Intelligence
Gestão de Consultoria SEO
Mídia Paga
Planejamento Estratégico
Produção Criativa

CANAIS OFICIAIS:


Fale Conosco

Leia nossa política de privacidade.


Copyright © 2020. Adtail Marketing Digital - Todos os direitos reservados.

Youtube
Vimeo
Google Maps