Articles Tagged with: ranqueamento

Aumente suas vendas com SEO: conheça e aplique essa estratégia no seu e-commerce

Existem várias formas de crescer no mercado digital. Uma delas é pelo Google e outros mecanismos de busca de forma orgânica. Quer saber como? Continue a leitura!

O que é SEO?

A sigla SEO vem do termo em inglês Search Engine Optimization, traduzida por “otimização por motores de busca”. Ou seja, SEO são técnicas que tem o objetivo de melhorar a posição de páginas da web nos buscadores como o Google.

Dessa maneira, gera-se maior visibilidade para o negócio que tem a chance de se estabelecer como uma marca de autoridade no mercado.

Apesar de existirem vários motores de busca como Yahoo!, Bing e Baidu, o Google é o mais focado nas estratégias SEO. Afinal, a empresa mantém mais de 90% das buscas na Internet.

O Google é o motor de busca mais popular por manter algoritmos de alta complexidade que ordenam os resultados de acordo com o que é procurado pelo usuário. Esse processo apresenta três fases:

  • rastreamento: identificação de novas URLs;
  • indexação: identificação de conteúdos de acordo com certas palavras-chave;
  • classificação: ordenação de conteúdos a partir da relevância para cada usuário.

Para cada etapa, é possível aplicar técnicas de SEO que vão de encontro com o que os algoritmos do Google fazem para a boa experiência do usuário.

Como o SEO pode contribuir para as vendas de um e-commerce?

Vamos lá, as técnicas de SEO vão muito além de propiciar maior visibilidade a um negócio digital. Na verdade, elas são grandes aliadas para que um e-commerce consiga resultados no maior objetivo de qualquer negócio: as vendas.

A seguir, vamos mostrar três vantagens principais que o SEO pode trazer para a sua loja virtual.

1. Autoridade da marca

O Google tende a valorizar sites de marcas que se posicionam como autoridade no seu ramo. Um dos principais fatores de ranqueamento é o conteúdo de qualidade. Para saber se seu conteúdo será aprovado pelo Google, pense primeiramente se ele é bom para o usuário.

Ou seja, se as pessoas ficariam satisfeitas com as informações que o conteúdo traz para elas. Além disso, analise se a página da web traz uma boa experiência para o usuário. Se não, busque melhorar.

2. Presença digital

É verdade que um e-commerce já tem presença digital naturalmente. Entretanto, ela pode ser fortalecida com técnicas de SEO e, consequentemente, destacar a marca em meio a concorrência que é grandiosa.

Por exemplo, o Google considera o posicionamento das marcas nas buscas orgânicas e as avaliações positivas no Google Meu Negócio. Então, trabalhar para ser bem-visto na Internet é essencial para conseguir presença digital de destaque.

3. Aumento do tráfego

A página posicionada nos primeiros lugares do Google, consegue mais atenção e tráfego. Isto é, ela tem maior possibilidade de que as visitas na página sejam convertidas em cliques e, posteriormente, em vendas.

10 técnicas para fazer seu e-commerce aumentar o tráfego

Para aparecer nas primeiras posições do Google, é necessário criar o planejamento de estratégia SEO. Essa ação evita que erros muito graves sejam cometidos e situa a equipe nos objetivos do e-commerce.

Primeiramente, o planejamento inclui os seguintes tópicos:

  • definição de objetivos;
  • definição de KPIs;
  • criação de uma persona.

Depois será mais fácil trabalhar em busca da otimização do tráfego de seu e-commerce. Conheça 10 técnicas que contribuem para isso.

1. Escolha de palavras-chave

A utilização de palavras-chave permite que o usuário encontre seu e-commerce com mais facilidade. Para isso, escolha bem as palavras-chave que utilizará a partir dos interesses de sua persona. 

Tenha em mente que a palavra-chave é o termo que o usuário pesquisará no Google. Para criar uma lista de palavras-chave, utilize ferramentas como o Google Trends e consiga informações valiosas sobre o que as pessoas procuram.

Basicamente, a palavra-chave é a ideia principal em um conteúdo. São elas que direcionam os profissionais de marketing na criação de sites, posts de blogs e páginas.

2. Crie descrições informativas e únicas

Valorize seu produto com descrições que são cativantes ao mesmo tempo em que são informativas. Isso pode ser feito por meio da humanização de seu público que vai se sentir mais próximo de sua marca.

Acima de tudo, pense em descrições únicas, que não são encontradas no negócio dos concorrentes ou na página do fornecedor. Esse cuidado é importante, pois o Google pune o conteúdo duplicado.

Contudo, você pode se inspirar em outros textos. Faça uma adaptação dos termos e traga mais informações que o texto padrão. 

Essa é uma forma de agregar valor ao seu produto, pois aumenta o tamanho de seu conteúdo e tira várias dúvidas dos consumidores. Dessa forma, seu negócio ganha mais credibilidade e a oportunidade de aumentar seu alcance potencial.

3. Nomeie as imagens da forma correta

O Google ainda não lê imagens de forma que entenda o que há nelas. Portanto, é necessário se valer dos textos verbais para que o motor de busca consiga as informações necessárias.

Assim, as informações que o Google precisa são:

  • nome do arquivo;
  • legenda;
  • URL da imagem;
  • texto alternativo;
  • contexto.

Em síntese, esses textos devem descrever o conteúdo da imagem e incluir palavras-chave.

4. Utilize URLs amigáveis

As URLs, também chamadas “Slugs”, usam poucas palavras para descrever o que será encontrado na página e, a partir delas, o Google faz a indexação do conteúdo. 

Desse modo, evite URLs com muitos números e prefira descrições que são facilmente entendidas por uma pessoa.

O ideal é que as URLs tenham cerca de 5 termos, incluindo a palavra-chave.

5. Crie meta-título e descrições atrativas

O meta-título é a primeira informação do conteúdo que aparece na lista de resultados também conhecida como SERP. Por isso, ele é tão importante para se conseguir tráfego na página do e-commerce. 

Nesse sentido, ela deve oferecer um resumo do que será o conteúdo e, com palavras atrativas, encorajar o usuário a clicar no link.

Do mesmo modo, a descrição deve despertar o interesse de quem pesquisa com linguagem persuasiva e um call-to-action para que uma ação seja tomada rapidamente. É importante saber que o tamanho médio ideal de descrição para o Google é de até 160 caracteres.

6. Organize as heading tags

As heading tags são marcações que estruturam o conteúdo de forma hierárquica. A primeira é a H1 que representa o título da página. Ela pode ser utilizada apenas uma vez, pois sua repetição é ruim para o SEO. Logo, aparecem os intertítulos que vão do H2 ao H6.

Sendo assim, é necessário focar na estruturação das heading tags. Afinal, elas facilitam o rastreamento e indexação da página pelos bots do Google.

A hierarquia também facilita a leitura para a pessoa que busca o conteúdo. Por exemplo, ao buscar uma informação específica, ela pode pular entre os títulos e encontrá-la.

Mais uma vez, é preciso trabalhar com textos atrativos para despertar o interesse dos leitores. 

7. Dê destaque para as avaliações dos clientes

Quando os consumidores fazem avaliações do produto que compraram, eles podem ajudar a mostrar a sua marca para outros usuários da Internet. 

Por isso, estimule os clientes a avaliarem o serviço enviando links diretos de avaliação ou mostrando que se interessa pela opinião que eles têm.

Ao responder às avaliações dos clientes, tenha o cuidado de utilizar palavras-chave e demonstre atenção ao que foi dito.

8. Invista em link building

Com o intuito de gerar autoridade, o link building estabelece uma rede de hiperlinks que se voltam para as páginas do negócio. 

Entretanto, não basta inserir uma quantidade enorme de links sem critérios e planejamento. É preciso inseri-los em locais específicos e ter cuidado para não pesar a página visualmente. 

Quando o Google percebe que em seu conteúdo existem links que direcionam para seu domínio, ou seja, uma linkagem interna, ele entende que sua marca tem autoridade para falar de determinados assuntos.

Da mesma forma, quando outros sites possuem links que apontam para o seu domínio, o Google compreende seu negócio como uma referência no assunto.

9. Melhore o desempenho do seu site

A velocidade do site é um fator de ranqueamento do Google. Por isso, é preciso se atentar para o tempo ideal de carregamento de uma página: 3 segundos. Caso o tempo seja muito superior a esse, há o risco de desistência do usuário.

10. Aplique dados estruturados

Os dados estruturados trazem informações em formato padronizado sobre o conteúdo de uma página e a classifica. 

Para ilustrar, é possível marcar as páginas de Perguntas Frequentes ou o snippet de avaliação com dados estruturados. Assim, o mecanismo de pesquisa aprimora seus resultados e mostra seu conteúdo para o cliente certo.

Outro benefício é que, ao organizar os dados no HTML, o Google leva sua página ao Google Advanced Search.

O Google como parceiro

O Google pode dar um “empurrão” em seu negócio ao entender como ele funciona e aplicar corretamente as técnicas de SEO. Para isso, é preciso um planejamento cuidadoso feito por uma equipe preparada.

Felizmente, nós podemos ajudar o seu negócio a crescer e otimizar o aparecimento de sua marca na página de resultados do Google. Visite nosso site!

ESCRITÓRIOS:


Porto Alegre:
Rua Dona Laura, 320 12º andar

Rio Branco - Porto Alegre - RS
CEP: 90430-090
Telefone: +55 (51) 4009.5510

São Paulo:
Av. Nações Unidas, 11.857 - 8º Andar

Brooklin - São Paulo - SP
CEP: 04578-908
Telefone: +55 11 5093 2403

NAVEGUE:


Nossa agência
Clientes
Certificações
Carreiras

ASSINE A NEWS:


SERVIÇOS:


Conteúdo Digital
CRM
Data Intelligence
Gestão de Consultoria SEO
Mídia Paga
Planejamento Estratégico
Produção Criativa

CANAIS OFICIAIS:


Fale Conosco

Leia nossa política de privacidade.


Copyright © 2020. Adtail Marketing Digital - Todos os direitos reservados.

Youtube
Vimeo
Google Maps