Category: artigos

Mídia paga não é só para vendas, é para branding também

É muito comum usarmos a estratégia de mídia paga online como pilar principal dos objetivos de conversão, mensurando receita, volume de vendas e ROI. Mas o que muita gente se esquece é de como os anúncios em buscadores, redes sociais e portais também podem ser uma ótima opção ou complemento às mídias offline para divulgar uma ação, comunicar um rebranding, trabalhar um lançamento de marca ou novo produto no mercado e até mesmo fazer a manutenção de awareness.

Pensando em um panorama breve, destacamos, entre as vantagens de adotar uma estratégia de funil completo pela mídia paga, a possibilidade de investir de maneira mais flexível, aumentar a visibilidade da marca, mensurar os resultados de ponta a ponta mais rapidamente, ter maior controle em relação à segmentação, além de encontrar diferentes formatos e plataformas. 

Mas aqui queremos tratar de um contexto específico: branding. São três pontos importantes que torna vantajosa a escolha de uma ação de mídia paga para branding:

1º: – oferece maior alcance em relação à comunicação orgânica.

Já que ser encontrado é um dos maiores desafios dentro do marketing digital por conta da sobrecarga de conteúdo nas redes, a aplicação de verba direcionada para visibilidade tem sido fundamental para ser visto entre os concorrentes, as notícias, os criadores de conteúdos e os amigos dos usuários online. Nessa perspectiva, a famosa frase “quem não é visto não é lembrado” faz todo sentido no ambiente digital porque, se sua marca não estiver presente na jornada do consumidor, não vai gerar o princípio básico do marketing:  criar o desejo. E se não há o desejo, não há a conversão final. Por isso, a visibilidade precisa ser prioridade nas estratégias de todo negócio e há diversas maneiras de desenvolvê-la. 

De acordo com uma pesquisa indicada pelo Think with Google, aproximadamente 3 em 4 entrevistados afirmam que estão sempre em busca de marcas e produtos que sejam relevantes para eles. Além disso, as pessoas têm mais probabilidade de agir quando veem um anúncio com conteúdo significativo (com temas que conversam com a sua persona) e envolvente (visualmente rico).

2º – a geração de tráfego em seus canais se apresenta também maior! Isso acontece porque os anúncios online são um meio de indução e direcionamento para seu site, suas redes, seu e-commerce ou blog, levando mais visitantes.

“No geral, a mídia paga é uma boa opção quando temos como estratégia de marketing escalar resultados, ou seja, trazer mais visibilidade que, muitas vezes, não é alcançado apenas pelo tráfego orgânico”, explica nossa gerente de  mídia e métricas, Rita Candido. Entretanto, ela ressalta que “o trabalho de branding é indispensável em todos os casos, pois o processo de conversão do consumidor segue etapas consideradas essenciais de comportamento, mesmo que esta transição nas etapas aconteça de forma inconsciente”.  

3º- favorece a construção de brand awareness e autoridade. Ao tornar sua marca conhecida, você aumenta a confiança e a percepção de valor do que é oferecido, posicionando sua empresa como referência ou, pelo menos, destaque em seu segmento.

O formato também é importante

Há infinitas possibilidades para investir na construção de marca com mídia paga, anúncios nas plataformas de pesquisa, redes de display, na visualização de um vídeo, em uma conversa no facebook, em uma rolagem de tela do feed do instagram, a qualquer hora e dia da semana, no device que a pessoa preferir usar, no local e com um comportamento comum entre o público-alvo que foi definido. Logo, não há motivos para não estar presente na vida de alguém que é tão importante para o seu negócio, hoje e sempre, o melhor caminho é um equilíbrio entre as táticas de mídia paga com objetivo de branding e o tráfego orgânico. Estude seu público e teste a receptividade aos diferentes canais e formatos para entender o melhor caminho. Se sua marca já investe em TV, outdoor ou revista, você entende a importância desse impacto, aplique no digital também!

Quando o assunto é rebranding 

“Quando falamos de reposicionamento de marca, o principal objetivo é consolidar a nova identidade no mercado, isto é, tornar conhecida a mudança e diferenciação do produto/serviço dos concorrentes e despertar interesse do público-alvo”, explica Rita.

 Nessa lógica, pode-se avaliar alguns indicadores de branding, como: alcance de usuários, impressões de anúncios da rede de display ou de texto, visualizações de vídeos, interações com os anúncios, crescimento de conversões (vendas ou leads por exemplo), volume de buscas referentes às palavras-chave institucionais, aumento do tráfego no site, entre outros. Além disso, existe a possibilidade de, em alguns casos, realizar um estudo de brand lift.

No caso do rebranding da Adtail, por exemplo, que aconteceu no fim de outubro deste ano, foi construída uma estratégia de visibilidade para a nova identidade via redes sociais e Youtube, visando alcançar usuários relevantes para engajar com a marca nas plataformas via conteúdos ricos de informações do universo digital, cases realizados na agência e projetos sociais da empresa. “Cada canal teve seu escopo micro, como cobertura de buscas de termos pela marca e termos relacionados, leads, alcance, impressões de materiais, cliques engajamento, seguidores, visualizações, e utilizamos, como base de divulgação, Facebook, Instagram, Youtube e Linkedin”, complementa Rita.

Estratégia com conteúdos relevantes

Ainda nesse sentido, uma opção adicional é apostar em marketing de conteúdo que, além de trazer resultados orgânicos, com uma estratégia aliada à mídia paga pode potencializar os seus investimentos. Criar e impulsionar conteúdo útil e interessante ao seu perfil de clientes é a chave, essa ação irá abrir caminho para um relacionamento com cada um de seus seguidores, nutrindo toda sua comunidade com boas experiências, em todas as etapas do funil de vendas.

Dessa maneira, a união de Inbound Marketing com mídia paga também pode ser uma excelente ferramenta para estimular as pessoas a se engajarem, visualizarem, curtirem, comentarem, compartilharem suas publicações. Caminhando nessa direção, sua presença online será fortalecida, ampliando o alcance da marca e a capacidade de atração ao mesmo tempo que fideliza clientes e se torna “recomendado”, o que abre mais oportunidades de reconhecimento e geração de leads.

Por isso, a distribuição de conteúdo de qualidade por meio da compra de mídia tem se tornado uma forte tendência e precisa estar no foco dos esforços das empresas. Interligando essas duas estratégias, será mais fácil unir seus (possíveis) consumidores à sua marca, aproximando-se deles, apresentando seus diferenciais e os conquistando com seus ideais, além de construir autoridade e  fortalecer o branding diante do público.

Home office: aumento de venda de planners mostra procura por organização

O home office virou uma realidade para o brasileiro da noite para o dia. As empresas e os colaboradores que já adotavam o esquema misto de trabalho tiveram vantagem em se acostumar com a necessidade. Mas a verdade é que trabalhar em casa, num contexto de pandemia, é diferente do que qualquer pessoa pudesse imaginar.

Pular a ida ao escritório algumas vezes na semana, comprovadamente, aumenta a produtividade e deixa os colaboradores mais felizes. Um levantamento feito pela Owl Labs em 2019 mostrou que, embora quem trabalhe de casa acabe trabalhando mais, 71% dos entrevistados afirmaram estar felizes com seus empregos e com o modelo que seguiam. Esse mesmo percentual caiu para 50% entre profissionais que não faziam home office.

No entanto, trabalhar em quarentena, muitas vezes com crianças em casa, outras pessoas da família no mesmo ambiente, sem um espaço adequado e com a saúde mental à prova, pode prejudicar o rendimento até do mais focado dos mortais.

Para se adaptar, as pessoas começaram a fazer mudanças para transformar ambientes da casa em home offices, comprar itens de escritório, dar upgrade em cadeiras, mesas e outros itens. Um dos segmentos que sentiu essa mudança foi, inclusive, o de papelaria. Uma análise da companhia Compre&Confie ranqueou as categorias que apresentaram maior variação de crescimento e papelaria está no top5 com 159%. O estudo compara o período de 24 de fevereiro a 24 de maio deste ano com o mesmo intervalo em 2019.

Em alguns casos, a falta de contato físico, reuniões presenciais e outros métodos de alinhamento entre equipe demandaram que as pessoas precisassem se organizar ainda mais no dia a dia. E, mesmo com tantos recursos e aplicativos online e digitais para isso, boa parte ainda recorre ao bom e velho caderno de papel para anotar suas tarefas. 

A Adtail atende a Cícero Papelaria, marca carioca com matéria-prima totalmente brasileira que está no mercado desde 2007 e é conhecida pela qualidade e criatividade de seus produtos e modelos. Esse cliente também sentiu a necessidade das pessoas em recolocar a agenda de papel na rotina.

Historicamente, a empresa costumava ter picos de vendas entre os meses de novembro e fevereiro, quando as pessoas compram agendas e novos materiais para organização do ano que vai começar, estabelecer suas resoluções etc. Mas, em 2020, registrou um aumento nas vendas em todos os meses depois início da quarentena no Brasil. 

Comparando o período de março a setembro de 2019 com 2020, as vendas subiram 520%. O maior pico foi em maio, quando esse aumento foi de 808% comparado com o mesmo mês do ano anterior. Em junho, mês atípico para venda de agendas, o site registrou um aumento de 490% de acessos na categoria planner em relação a 2019. 

A busca pelo termo “agenda” no Google vinha em queda até 28 de março e, daí até 18 de abril, teve um aumento de 153% no volume de buscas. Após uma pequena queda na última semana de abril, o volume de buscas se manteve em alta ao longo dos demais meses do ano, o que não é comum. 

Fonte: Google Trends (consulta feita em 5 de outubro de 2020).

O gráfico é parecido para a procura pelo termo correspondente em inglês, planner. Inclusive, 2020 apresenta a média constante mais alta no volume de busca pelo termo no segundo semestre dos últimos cinco anos.

Fonte: Google Trends (consulta feita em 5 de outubro de 2020).

O fato é que, apesar de algumas pesquisas sugerirem que as anotações à mão são mais eficazes do que as digitais, principalmente para aprendizado, as duas formas funcionam. O que importa é como você se organiza, não com o quê. Colocar pensamentos no papel ajuda a organizar ideias, clarear e priorizar demandas, tudo o que um bom home office precisa para não se tornar uma jornada de trabalho mais longa e exaustiva. 

E, para quem achava que a agenda estava ultrapassada, aqui está. Ela agora se chama planner, com uma cara mais moderna e atual do que nunca. Cícero que o diga!

Como vai ser a Black Friday nas agências este ano?

A Black Friday este ano não vai ser diferente apenas para os lojistas e consumidores, como também para as agências de publicidade e profissionais que fazem acontecer a divulgação de um dos maiores eventos do varejo no ano. 

Geralmente o clima de quem trabalha com e-commerces é de muita pressão e também muita festa. Mesmo com plantões, escalas, carga horária mais intensa, a animação predomina, e passar essa energia presencialmente é muito mais fácil. Na Adtail, por exemplo, assim como em muitas empresas e agências, era possível ver os colegas vestindo literalmente a camisa, que são personalizadas para a ocasião; brindes, comidas, war rooms, momentos de descontração e muito barulho. Como grande parte dos brasileiros, a agência está fazendo home office desde março, cumprindo a quarentena de acordo com as respectivas leis de cada cidade onde temos escritório (São Paulo e Porto Alegre).  

“Neste ano, pretendemos enviar um kit de ‘sobrevivência’ para a casa dos colaboradores e, também, amarrar toda a comunicação interna para que sintam que, todo o suporte que teriam na agência, remotamente também vão ter. Porém, o controle disso acaba sendo mais difícil, já que não visualizar os colegas trabalhando na mesma vibe, pode dar uma sensação de ‘sozinho’ no barco”, explica Carolina Cubas, gerente de Capital Humano da Adtail. 

Como o principal desafio é manter o time motivado, o Capital Humano está preparando salas online de descompressão com atividades como ginástica laboral, jogos, sorteio de brindes etc, para que as todos consigam descontrair e trocar ideias e experiências por alguns minutos antes de dar continuidade no trabalho. Além disso, o CH estará disponível para auxiliar caso alguém se sinta num alto nível de estresse ou cansaço mental. 

“A expectativa é que as pessoas se sintam unidas e todos trabalhando pelo mesmo propósito: realizar as melhores entregas aos nosso clientes e, é claro, bater as metas! Temos certeza que com tudo que estamos preparando, a possibilidade de eles precisarem se preocupar apenas com questões técnicas, será muito maior, afinal teremos escalas e plantões para que ninguém fique sobrecarregado de maneira desproporcional”, complementa Carolina. 

Para acompanhar o sentimento e reação do time sob a pressão da Black Friday, a Adtail conta com uma ferramenta que será essencial para o bem estar de todos. Carolina explica como funciona: “A nossa ferramenta de engajamento de colaboradores com certeza será uma aliada nesse momento. Com o termômetro de humor diário, conseguimos saber como cada colaborador está se sentindo e, vamos incentivar que principalmente na BF, eles respondam com transparência. Caso alguém coloque uma carinha triste, por exemplo, o gestor recebe automaticamente um e-mail sinalizando maior atenção ao colaborador. Se o gestor julgar necessário, irá compartilhar o ocorrido com o CH e direciona para uma conversa e acolhimento”. 

Vale ressaltar que o resultado da força tarefa não depende isoladamente de uma ação festiva e empolgante de Black Friday. O ambiente saudável é construído ao longo de todo o ano, com muita empatia e atenção, para que todos tenham o que é preciso para entregar o melhor resultado e atingir as metas sem afetar nenhum aspecto da saúde. Assim como serem recompensados pela entrega. Não é à toa que a Adtail tem o certificado de Great Place to Work e trabalha para que esse seja um dos pilares mais importantes da sua atuação no mercado publicitário. 

ESCRITÓRIOS:


Porto Alegre:
Rua Dona Laura, 320 12º andar

Rio Branco - Porto Alegre - RS
CEP: 90430-090
Telefone: +55 (51) 4009.5510

São Paulo:
Av. Nações Unidas, 11.857 - 8º Andar

Brooklin - São Paulo - SP
CEP: 04578-908
Telefone: +55 11 5093 2403

NAVEGUE:


Nossa agência
Clientes
Certificações
Carreiras

ASSINE A NEWS:


SERVIÇOS:


Conteúdo Digital
CRM
Data Intelligence
Gestão de Consultoria SEO
Mídia Paga
Planejamento Estragégico
Produção Criativa

CANAIS OFICIAIS:


Fale Conosco

Leia nossa política de privacidade.


Copyright © 2020. Adtail Marketing Digital - Todos os direitos reservados.

Youtube
Vimeo
Google Maps