Há mais ou menos um ano, o Google anunciou a chegada do Showcase Shopping Ads ao Brasil. Trata-se de um tipo de anúncio do Google Ads com o diferencial de novos recursos para otimizar a divulgação de produtos. Você já está usando esse formato na sua estratégia? Além de possibilitar a inclusão de mais detalhes sobre os itens, o Showcase traz uma abordagem visual mais atrativa para o consumidor, disponibilizando o uso de carrosséis de imagens, como uma vitrine, e possibilitando a expansão das informações, caso o usuário deseje.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Sabendo disso tudo, já é possível imaginar o quanto esse tipo de anúncio pode beneficiar os lojistas que possuem um e-commerce. Por isso, tivemos uma conversa com o nosso Analista de Mídia, Ian Mattos, para contar a você como está sendo a experiência com o Showcase aqui na Adtail. 

Vamos começar falando de adequação aos objetivos na jornada de consumo. De forma geral, esse recurso costuma fazer mais sentido para etapas iniciais no funil de compra, nas quais os consumidores ganham consciência da necessidade de um produto ou serviço. O formato é muito interessante para gerar interação e reconhecimento: “podemos montar anúncios com produtos específicos, estimulando o usuário a descobrir ou navegar”.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Em cada conjunto de produtos, é possível usar uma foto específica, relacionando a um lifestyle, por exemplo. Portanto, podemos dizer que o foco desse tipo de anúncio não é apenas o apelo comercial, mas sim convidar os consumidores a descobrir o que as marcas têm a oferecer e como se adequa a eles.

Vale ressaltar que o Showcase Shopping também serve para o meio do funil, sendo relevante para venda, em alguns casos. Ian Mattos destaca que tudo dependerá da estratégia de lances e da concorrência no mercado, seja em lances no leilão ou share de mercado de modo geral.

“Funciona para reconhecimento de marca e produto pela atratividade oferecida pelos criativos; para consideração e comparação de compra pela visualização de todo portfólio personalizado de produtos; e acaba funcionando também para a venda, por nutrir a jornada de conversão”.

Essa maneira diferente de apresentar os itens expande o alcance da marca a novos usuários, gerando tráfego mais qualificado para o site. O Showcase também pode ser uma forma de fortalecer a marca e transmitir visualmente sua mensagem, já que os lojistas podem incluir imagens dos produtos em determinados contextos ou espaços, fazendo com que os clientes associem o item e todo o apelo visual apresentado na tela a um estilo de vida. Por exemplo: se você está vendendo um sofá, pode usar uma foto que mostra bem o produto, mas também fotos dele inserido em ambientes decorados para estimular o usuário a imaginar na sua casa.

Exemplo:

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem
Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Na nossa experiência, esse tipo de anúncio tem performado bem em produtos que possuem maior valor estético, por exemplo. Ian explica como o formato agregou a um de seus clientes, que está posicionado em um segmento com concorrentes mais baratos e precisava trabalhar mais o encantamento e desejo por meio de seus diferenciais. Nas campanhas de Google Shopping sem o novo recurso, a lógica de exibição funciona muito como comparador de preços. O usuário acaba sendo mais atraído pelo mais barato quando vê as opções lado a lado, e o algoritmo do Google tende a priorizar esses produtos mais competitivos. Por isso, neste caso, as campanhas tradicionais de Shopping estavam limitando o desempenho dos produtos, cujo diferencial não era preço: “A solução foi veicular o Showcase com uma estratégia voltada a cliques para aparecermos em buscas mais genéricas, nas quais o preço médio não é tão levado em consideração para o posicionamento no leilão”, completa nosso Analista.

Utilizando o Showcase, foi possível valorizar mais os atrativos dos produtos. Além disso, ativando uma estratégia com objetivo de cliques, trouxemos a campanha para um nível anterior no funil de compra, ampliando a exposição dos itens da marca em um momento no qual os usuários ainda não estão buscando preço, e sim descobrindo, considerando e desejando. Desta forma, aumentamos a chance de conquistar o consumidor antes da comparação de preços e nutrimos sua jornada com a marca

Mesmo com resultados positivos, ainda estamos compreendendo como potencializar o uso desse recurso em diferentes casos. No Brasil ainda é preciso testar mais o recurso: “enquanto mídia, vejo esse anúncio performando bem dentro de alguns casos; mas enquanto usuário, sou pouco impactado por esse formato”. Então, se existe um feed de produtos e verba disponível, o importante é começar.

No entanto, é preciso ficar atento a alguns pontos. Pela natureza do formato, estratégias de lance focadas em conversão e receita podem limitar as campanhas de Showcase ou impedi-las de rodar. “O legal é separar uma verba para teste e ir avaliando principalmente a taxa de interação. Pode-se começar com uma estratégia de ROAS Desejado, por exemplo, e acompanhar”, explica nosso analista, afirmando também que o formato pode trazer muitas surpresas, mas precisamos estar abertos para testá-lo.

Quer saber mais detalhes sobre o Showcase Shopping? Você pode conferir todas as informações necessárias para explorar esse tipo de anúncio acessando o Google Ads Ajuda.