Articles Tagged with: inbound marketing

Falta de estoque no e-commerce: como contornar esse problema?

Algumas estratégias podem ser colocadas em ação para que o problema de falta de estoque no e-commerce seja contornado. Leia o artigo e descubra!

O que é disponibilidade de estoque no e-commerce?

A disponibilidade de estoque no e-commerce é a quantidade de itens que os consumidores conseguem comprar em uma loja online. Ou seja, estamos falando do controle de produtos que podem ser vendidos aos clientes de um negócio.

Bom, é verdade que a disponibilidade de estoque precisa ser detalhada para evitar que o consumidor realize a compra de um produto que não está disponível. 

Quando isso ocorre, o cliente não tem uma boa experiência. Se decepciona e, muitas vezes, não volta à página por falta de confiança.

O que pode gerar falta de estoque?

Você já teve a experiência de visualizar um produto e, na hora de fechar o carrinho, ser informado de que o produto está fora de estoque?

Ou de realizar uma compra, pagar e depois receber uma mensagem de reembolso porque o produto não está disponível?

Se sim, você sabe como essa experiência é frustrante. E que o sentimento é de perda de tempo. Além disso, essa situação pode parecer desrespeitosa para alguns clientes.

Sendo assim, existem três motivos principais para a falta de estoque no e-commerce. Vamos falar de cada um a seguir. Continue a leitura!

1. Erro de configuração no site

A landing page e as outras páginas do site precisam ser pensadas como vitrines da sua loja virtual. Por isso, é fundamental que, além de atrativo, o site reproduza fielmente a disponibilidade de estoque e mostre o que está disponível.

2. Problemas de reabastecimento

Veja bem, às vezes o e-commerce é surpreendido com grandes conversões. Por um lado, isso é uma ótima notícia para os negócios. Por outro, pode ser ruim acabar com o estoque e não poder realizar mais vendas.

3. Plano de Negócios mal-estruturado

O Plano de Negócios, ou Joint Business Plan (JBP), é um conjunto de estratégias que busca resultados em um determinado período. Ele é construído de forma que aconteça a colaboração entre o varejo e a indústria.

O planejamento precisa ser em comum porque é a indústria que produz o produto. Ou seja, depende da indústria a quantidade de produção para que o varejo faça a ponte com o consumidor final.

Então, é importante não esquecer de incluir no plano de abastecimento datas comemorativas e promocionais. Essas são épocas que costumam apresentar grande volume de vendas. Sendo assim, é melhor evitar surpresas.

Consequências de produtos indisponíveis no e-commerce

Mais uma vez, uma das consequências da falta de estoque no e-commerce é a frustração do cliente com a sua marca. O problema não acaba aí. Ao ficar decepcionado, o cliente busca a concorrência para atender às suas necessidades.

Resultando, além da taxa de abandono em seu site, na possibilidade de que o usuário não retorne à sua página para uma nova compra em outro momento.

Há outro grande problema. A falta de controle pode gerar erro de fluxo de caixa na empresa. Ou seja, a falta de gestão compromete todos os setores da organização.

Como contornar o problema de falta de estoque no e-commerce?

Vamos lá, você já sabe que a falta de estoque no e-commerce não é algo positivo para o seu negócio.

Desse modo, nós vamos mostrar para você 8 práticas que vão ajudar a resolver esse problema. E fazer com que o consumidor efetue as compras em seu site. Veja a lista a seguir.

1. Corrija as configurações do site

Inicialmente, ao notar um erro de configuração do site, o ideal é solucionar o problema rapidamente para não perder vendas. 

Nossa dica é: use um bom software de ERP. Que agilize o processo de atualização de estoque. Dessa forma, assim que um produto se esgota, o cliente não correrá o risco de realizar a compra.

Da mesma forma, basta um simples ajuste na ferramenta de ERP para que um item apareça como “disponível” novamente.

2. Recomponha seu estoque o quanto antes

Ao descobrir que seu produto acabou, é fundamental alimentar seu estoque o quanto antes. Muitos usuários voltam ao site em busca do que queriam e não encontraram disponível.

Contudo, se em muitos retornos ao site, o usuário não encontrar o produto, a tendência é que ele desista. E acredite que a loja não venderá mais o item.

Para evitar surpresas de esgotamento de estoque, você pode contar com  ferramentas como o Google Analytics, que tem recursos de previsão de compras no site.

3. Antecipe o planejamento de datas especiais

Datas especiais como Black Friday, Dia do Consumidor e Dia das Mães costumam apresentar picos de vendas no mercado digital.

Portanto, elaborar um calendário de vendas especiais e antecipar as compras pode evitar que fique sem a quantidade de estoque necessária para as datas comemorativas. 

Outro benefício é a chance de conseguir descontos e condições especiais com os fornecedores.

4. Peça o e-mail do visitante

Caso o estoque no e-commerce tenha esgotado, tente não perder o relacionamento com o cliente em potencial. Para isso, você pode pedir o e-mail do usuário para que ele receba uma mensagem quando o produto voltar ao estoque.

Essa é uma excelente estratégia porque potencializa as chances de venda e aumenta sua lista de leads para trabalhar o fluxo de cadência Inbound.

5. Dê menor visibilidade aos itens sem estoque

Para uma boa experiência do usuário, os itens fora de estoque não devem aparecer no topo. É importante configurar os resultados de pesquisa para que os produtos com maior disponibilidade sejam apresentados primeiro.

Outro cuidado é com a informação de que o produto está fora de estoque. Letras pequenas e com pouco destaque tornam a visualização difícil. Dessa forma, o usuário corre o risco de clicar no produto e se decepcionar.

Então, deixe evidente para o usuário a situação do produto e desative a possibilidade de adicionar ao carrinho.

6. Sugira produtos alternativos

O fim de estoque no e-commerce de um produto não significa que vendas não possam acontecer. 

Provavelmente você já realizou investimentos de SEO para que o usuário encontrasse sua página e perdê-lo por falta de estoque iria contra suas estratégias.

A boa notícia é que você pode apresentar um produto relacionado ao primeiro para aumentar as chances de conversão em compras. Você pode indicar um que seja similar ao que o usuário visualizou, ou um da categoria de mais vendidos.

É claro que a indicação também pode ser usada em todas as páginas do site, não apenas na do produto indisponível. Essa é uma ação excelente para vender mais.

7. Aumente o tempo de entrega

Uma forma de não perder a venda mesmo com a falta do estoque, é aumentar o prazo de envio do produto. 

Entretanto, essa prática precisa de muito cuidado. Não aumente o tempo de entrega se não tiver a certeza de que a reposição será feita em tempo hábil. 

8. Permita a encomenda

O melhor é sempre ser honesto para não perder a confiança do cliente. 

Por exemplo, na falta de estoque no e-commerce, você pode indicar que o produto está em pré-venda. Assim, o cliente saberá que terá uma espera para receber o produto um pouco maior que o normal.

Adtail: uma agência que cria soluções estratégicas

A falta de estoque no e-commerce é algo comum, por isso é preciso agir com planejamento para que o problema não seja agravado. O usuário não deseja um obstáculo em sua jornada de compra, nem a sua empresa, não é mesmo?

Então, se você quer que seu estoque esteja sempre em movimento, conheça a Adtail e suas soluções inovadoras para alcançar resultados.

A Adtail é uma agência de marketing que conta com especialistas em performance. Então não perca tempo e conheça o nosso site!

Adtail conquista do 2º lugar no concurso Meu E-mail Tá On, da RD Station

Meu e-mail tá on

Este ano a RD Station, uma das maiores empresas de software de automação de marketing e vendas, lançou o concurso Meu E-mail Tá On. Que teve como objetivo reconhecer os melhores templates criados na plataforma. A Adtail participou e conquistou o segundo lugar com um layout direcionado para vendas de produtos.

Primeiramente, foram mais de 50 agências participantes. E mais de 70 modelos de e-mail marketing concorrendo pela premiação. Os modelos vencedores serão adicionados à ferramenta, com visibilidade para uma audiência qualificada de 35 mil usuários da RD Station. Que tal?

Débora Mengarda Andrade, Coordenadora de Inbound Marketing da Adtail, conta que a proposta foi desenvolver um layout interessante e padronizado. Para o disparo de campanhas de promoções de produtos. “Desenvolvemos um modelo atrativo, visualmente agradável e de fácil utilização por qualquer e-commerce”. 

Renata Borba, Coordenadora de CRM da Adtail, comenta que a conquista no concurso é resultado de muita experiência e vivência do time que desenvolveu o layout. Desde a concepção, proposta, disposição de cada elemento, destaques e responsividade. “Estamos constantemente analisando os dados e resultados, ouvindo nossos clientes dentro da percepção do negócio como um todo, observando o comportamento do usuário. E isso tudo nos permite fazer movimentos e perceber tendências que impactam positivamente na estratégia de e-mail”, explica. 

Como escolher o e-mail marketing perfeito para seu e-commerce

Débora e Renata revelam em pontos estratégicos os segredos para para trabalhar com e-mail marketing e fazer da caixa de entrada dos seus leads um canal de relacionamento e de conversões. Além de, claro, ter mais resultados nos seus disparos! Confira.

Garanta uma boa leitura

Muito se fala sobre a importância da experiência do cliente. E, no caso do e-mail marketing, isso significa principalmente escolher um layout que não “quebre” em provedores. 

Então, é preciso também escolher um layout que respeite recomendações técnicas. Como textos abertos, que vão deixar esse conteúdo mais leve. E permitir a leitura mesmo que nem todas as imagens carreguem.

Opte por visuais organizados 

Quando toda informação é destaque, nenhuma informação é destaque. Por isso, é essencial que o e-mail marketing tenha uma área de respiro. Isso não quer dizer que você vai economizar informações. Mas sim que é preciso aproveitar formatos e recursos que tornem a rolagem mais fluida e interessante para o leitor.

Destaque as áreas clicáveis

Agora, onde exatamente você quer que o seu lead clique? Você precisa ter essa clareza. E o usuário, também. Por isso, tenha CTAs diretos e visualmente bem destacados em todos os produtos e banners ou conteúdos. 

Por fim, aproveite todos os espaços do seu e-mail marketing para fazer bom uso desse recurso. Inclusive o header e o footer. 

Siga essas dicas e crie e-mails vencedores em taxas de abertura e cliques. Ah, se você ficou curioso para conferir o nosso e-mail completo, clique aqui e veja ele na íntegra.

E, caso queira conhecer mais estratégias de e-mail marketing, CRM e Inbound Marketing, converse com nossos especialistas!

O que é um fluxo de cadência Inbound? Entenda por que e como usar

O fluxo de cadência Inbound garante que os leads fechem a compra com seu negócio e evita que sua marca seja esquecida. Continue a leitura para saber mais!

O que é fluxo de cadência de vendas?

Um fluxo de cadência de vendas é uma sequência de contatos com prospects e leads em busca de engajamento ou vendas. Isso acontece após o planejamento da abordagem, meios de comunicação e intervalos de um contato para outro.

Em outras palavras, o fluxo de cadência de vendas é um plano que visa a conexão com prospects e leads via e-mail, telefone, redes sociais e até visitas presenciais. Cada empresa analisa quais os melhores meios de comunicação para se conectar.

Para que o seu prospect não se sinta estressado com os contatos, é necessário fazer intervalos entre as ações. Eles servem para estruturar as conexões e criar progressões no funil de vendas.

Tipos de fluxo de cadência

Os fluxos de cadência podem ser utilizados durante todo o processo de vendas, incluindo a pós-venda. Dessa forma, cada estágio precisa ser trabalhado de forma diferenciada.  A seguir, confira 5 tipos de fluxos de cadência conforme a fase em que se encontra o lead ou o prospect.

1. Prospecção

Durante a prospecção busca-se por clientes em potencial. É onde se encontra a cold call, ou o primeiro contato com o prospect que nunca ouviu falar da marca.  Há três categorias de fluxo de cadência de prospecção:

  • fundamental: trabalha com o equilíbrio das ações, ou seja, não há muito contato nem pouco. Aqui, não se sobrecarrega o prospect.
  • transacional: as ações são praticamente diárias. É necessário cautela, pois pode irritar o prospect.
  • relacional: as ações tem um maior espaçamento entre si e demoram para serem concluídas. É uma excelente opcional para empresas de tíquetes altos.

A escolha entre essas categorias, deve ser feita tendo em vista as características do negócio e os prospects. 

2. Maturação

Quando o prospect se torna um lead, mas ainda não está pronto para adquirir o produto ou serviço, surge a maturação para envolvê-lo de forma efetiva. O importante é informar o lead tocando em suas dores e mostrando como sua marca pode ajudar.

3. Leads inbound

Se um lead demonstra interesse no serviço ou produto, ele já consumiu conteúdos da sua marca e tem certo conhecimento sobre ela. Considerar seu histórico pode aproximá-lo mais da marca e personalizar o contato.

Por exemplo, se o lead baixou um e-book ou outro material, comece a mensagem do e-mail perguntando o que ele achou do conteúdo e dê sugestões de outros materiais. Nesta etapa é possível ser mais insistente, realizar ligações ou enviar mensagens privadas.

No entanto, é importante não exagerar para não causar um sentimento negativo em relação à marca. Da mesma forma, saber quando parar evita aversões ao seu negócio e reclamações a instituições e sites que apoiam o consumidor.

4. Reengajamento

O reengajamento é um estágio avançado para o lead que já demonstrou interesse e chegou bem perto da compra sem realizá-la. Os motivos disso ter ocorrido podem ser vários, inclusive a falta de tempo, então vale o esforço com esse tipo de lead.

No fluxo de cadência de reengajamento a resposta do lead pode demorar de 3 a 6 meses e os intervalos de contato são grandes. Durante o processo, relembre as dores que o fizeram ir atrás de seu negócio no passado.

5. Pós-venda

O processo não acaba depois que a venda foi realizada, afinal, o pós-venda pode fornecer informações valiosas sobre o serviço.

Desse modo, pedir feedback e relatos sobre o serviço ao cliente pode mostrar os acertos e erros do fluxo, além de manter o contato com o cliente. 

Ao contrário de finalizar a conexão, esse momento é uma grande oportunidade de oferecer um upgrade ou outros produtos para um cliente que já conhece bem a sua marca.

Por que estruturar um fluxo de cadência Inbound?

Os fluxos de cadência tem o objetivo de fazer com que o cliente passe por todas as etapas do funil de vendas por meio de conexão com a marca. No fluxo de cadência Inbound, o prospect já se tornou um lead, o que traz várias vantagens para que o objetivo final se realize.

Abaixo, listamos três principais motivos para se trabalhar um fluxo de cadência Inbound.

1. Leads quentes

O fluxo de cadência Inbound é relacionado a leads que já tem algum interesse no produto ou serviço. Por isso, ao estruturar um fluxo detalhado nesse estágio, há o grande potencial de conversão em compras.

2. Comunicação personalizada

Os leads desceram no funil de vendas, então não trate como opção quem te trata como prioridade. A comunicação personalizada chama a atenção dos leads e cria um sentimento de amizade com a marca.

Então, segmente os grupos em categorias que fazem sentido para o seu negócio. Eles podem ser separados em grupos de dores parecidas, profissão ou idade, por exemplo. É fundamental fazer isso para criar uma abordagem diferenciada para cada um deles.

Contudo, é preciso cautela com automações de marketing na geração de mensagens. Elas podem ser utilizadas, mas correm o risco de levarem informações que não fazem sentido para um lead.

Na verdade, automações de marketing, nunca vão gerar o mesmo resultado de uma abordagem pessoal. É interessante ter uma equipe que realize contatos de forma personalizada.

3. Retorno rápido

Nessa fase, o lead está “quente”, ou seja, ele acabou de se converter na página e está com a marca “na cabeça”. Dessa forma, quanto mais rápido entrar em contato com alguém que foi convertido na página do negócio, maior a chance de que ocorra a venda.

Como montar um fluxo de cadência

Para montar um fluxo de cadência que seja eficiente, é preciso considerar fatores como o nicho, a persona, a região de atuação da marca e o produto. Dessa maneira, um planejamento deve ser elaborado incluindo os três passos a seguir.

  1. Estabelecimento de objetivos e metas.
  2. Escolha das formas de contato.
  3. Montagem das sequências de interações.

Para ilustrar, a montagem das sequências de interações pode ser parecida com a abaixo:

1º dia: enviar primeiro e-mail e adicionar no LinkedIn.

3º dia: enviar segundo e-mail.

5º dia: fazer ligação e enviar mensagem no LinkedIn

9º dia: enviar terceiro e-mail.

15º dia: enviar quarto e-mail.

20º dia: fazer ligação e enviar quinto e-mail.

Por fim, não custa lembrar que o fluxo de cadência é sobre seu negócio e, sobretudo, sobre as pessoas e seus costumes. Se os prospects são funcionários que cumprem o horário comercial, por exemplo, é mais provável o contato em horário de almoço ou no fim do dia.

O fluxo de cadência orienta a jornada do comprador ao evitar que ele escape do funil de vendas e leve a marca ao esquecimento. Com muitos testes, é possível encontrar qual o melhor para o seu negócio.

Se você gostou desse artigo e quer se informar mais sobre o marketing digital, nós temos muito conteúdo para você!

ESCRITÓRIOS:


Porto Alegre:
Rua Dona Laura, 320 12º andar

Rio Branco - Porto Alegre - RS
CEP: 90430-090
Telefone: +55 (51) 4009.5510

São Paulo:
Av. Nações Unidas, 11.857 - 8º Andar

Brooklin - São Paulo - SP
CEP: 04578-908
Telefone: +55 11 5093 2403

NAVEGUE:


Nossa agência
Clientes
Certificações
Carreiras

ASSINE A NEWS:


SERVIÇOS:


Conteúdo Digital
CRM
Data Intelligence
Gestão de Consultoria SEO
Mídia Paga
Planejamento Estratégico
Produção Criativa

CANAIS OFICIAIS:


Fale Conosco

Leia nossa política de privacidade.


Copyright © 2020. Adtail Marketing Digital - Todos os direitos reservados.

Youtube
Vimeo
Google Maps