Category: artigos
Curva ABC

Como utilizar a Curva ABC para montar um portfólio estratégico para o seu e-commerce

A Curva ABC é um conceito relevante para vender sempre e ter um estoque de produtos movimentado. Continue a leitura e aprenda mais!

O que é Princípio de Pareto?

O Princípio de Pareto é uma teoria que afirma que 80% dos resultados advém de 20% das causas. Ela foi formulada por um grande consultor da área da qualidade, chamado Joseph Moses Juran.

A teoria leva esse nome em homenagem ao economista italiano Vilfredo Pareto, que constatou que 80% da riqueza da Itália estava na mão de 20% da população.

O Princípio de Pareto prioriza o que é importante, apontando a relevância dos itens e pode ser aplicado a diversas áreas, inclusive ao e-commerce, onde foi adaptado e anda lado-a-lado com a Curva ABC.

A Curva ABC dos produtos

No e-commerce, a Curva ABC dos produtos é embasada no Princípio de Pareto, mas vai além da dimensão da Regra 80/20. Ela detalha mais as informações para mostrar o que tem mais ou menos valor.

Dessa forma, a Curva é dividida entre as letras A, B e C, que são curvas em divisão de níveis de valor e importância dos produtos.

Achou complicado? A gente explica como acontece essa categorização:

  • A: produtos de alto faturamento;
  • B: produtos de médio faturamento;
  • C: produtos de baixo faturamento.

Como definir a Curva ABC?

Definir a sua curva ABC é fazer a gestão de seu estoque para não deixar os produtos parados por muito tempo. Assim, é possível também escolher estratégias de vendas eficazes.

Lembra que o Princípio de Pareto aponta porcentagens? Então, a partir dele podemos distribuir essas três categorias da seguinte forma:

  • A: 20% dos produtos trazem 80% da receita;
  • B: 30% dos produtos trazem 15% da receita;
  • C: 50% dos produtos trazem 5% da receita.

Agora, imagine esses percentuais em um gráfico. Eles geram uma curva ascendente, em que há mais produtos na categoria C do que na A.

Se você quer aprender a fazer a classificação ABC, continue a leitura e siga os passos abaixo.

1. Listagem dos itens

Primeiro é preciso organizar o estoque. Para isso, liste todos os itens com quantidade e valor total. Por exemplo:

  • 10 itens U com o valor unitário de R$250,00.
  • 15 itens V com o valor unitário de R$100,00.
  • 70 itens X com o valor unitário de R$20,00.
  • 30 itens Y com o valor unitário de R$30,00.
  • 30 itens Z com o valor unitário de R$200,00.

2. Listagem do valor total

Forme uma lista dos maiores valores para os menores. Ficaria assim:

  • Z: R$6.000,00
  • U: R$2.500,00
  • V: R$1.500,00
  • X: R$1.400,00
  • Y: R$900,00

3. Calcule o valor acumulado

Para calcular o valor acumulado, some o valor do produto aos anteriores, desta forma:

  • Z: R$6.000,00
  • U: R$8.500,00
  • V: R$10.000,00
  • X: R$11.400,00
  • Y: R$12.300,00

4. Calcule as porcentagens

Depois, transforme os números em porcentagem em relação ao valor total acumulado. No nosso exemplo, teríamos:

  • Z: 48,8%
  • U: 69,1%
  • V: 81,3%
  • X: 92,7% 
  • Y: 100%

5. Categorize

Volte às proporções das categorias para classificar os produtos em A, B e C. O percentual do valor total acumulado deve ser o mais próximo ao percentual de cada classe de produtos, sem ultrapassá-la (A até 80%, B até 95% e C até 100%). Por exemplo:

  • A: itens Z e U
  • B: itens V e X
  • C: item Y

Qualifique seu público com o conceito de Cauda Longa

Quando falamos de organização de produtos de e-commerce, a Curva ABC é uma metodologia fantástica. Outro método que pode ser aliada a ela, vem do conceito de Cauda Longa. 

Enquanto a Curva ABC é relacionada aos itens por ordem de relevância, na Cauda Longa lidamos com um olhar diferenciado. Em outras palavras, os produtos com o volume de vendas menor são tão importantes quanto os que vendem muito.

Graficamente, na Cauda Longa podemos dispor da combinação entre o volume de vendas e a quantidade de produtos disponíveis para comercialização. 

Naturalmente, uma pequena parcela dos produtos disponíveis vende mais, ou seja, são tendências e produtos de massa.

Por outro lado, a maior parte dos produtos vendem mais quando pensados em sua somatória. Ainda que sejam mais específicos e apareçam em pequenas quantidades, eles geram grandes resultados.

Só para ilustrar, imagine que na curva A e B estão os produtos de grande faturamento. Já na curva C, ou seja, na “cauda longa”, estão os produtos que vendem menos, mas vendem sempre.

Portanto, essa é uma lógica que aposta em atender nichos de consumidores. 

Há duas vantagens principais na segmentação por nichos e na aposta em produtos de cauda longa. Primeiro, a concorrência diminui, o que garante certa previsibilidade para o seu negócio.

Segundo, há maior facilidade em converter um lead em cliente da marca.

Confira algumas dicas para movimentar o seu estoque

Mais uma vez, mesmo que sua empresa tenha um menor volume nos produtos de cauda longa (curva C), eles têm melhores taxas de conversão. Na Curva ABC, são eles que podem trazer maior lucratividade.

Já no grupo de maior volume (curva A e B), a concorrência é maior e a margem de lucro costuma ser menor. Afinal, é preciso aplicar preços competitivos a esses produtos.

Desse modo, algumas estratégias podem ser aplicadas no seu e-commerce para que seu estoque esteja sempre em movimento. 

Por exemplo, para eliminar os produtos de baixo giro: 

  • monte kits promocionais com os produtos mais “queridinhos” da curva A e os mais parados das curvas B e C.

Por último, considere que os produtos da Curva A não precisam de grandes descontos e promoções, já que representam 80% do faturamento. Se já geram lucro normalmente, não é preciso muita preocupação, não é mesmo?

Adtail: uma agência perfeita para criar estratégias para a Curva ABC

Agora que você já entendeu o que é a Curva ABC, pode criar estratégias que vão sempre deixar seu estoque em movimento. Se você quer saber quais ações tomar, precisa conhecer a Adtail

A Adtail é a agência de marketing digital perfeita para entrar nos projetos de seu negócio com inovação e estratégias multicanais.

Ficou curioso? Fale com um especialista e descubra como a Adtail alavanca resultados de seu e-commerce.

Meu e-mail tá on

Adtail conquista do 2º lugar no concurso Meu E-mail Tá On, da RD Station

Meu e-mail tá on

Este ano a RD Station, uma das maiores empresas de software de automação de marketing e vendas, lançou o concurso Meu E-mail Tá On. Que teve como objetivo reconhecer os melhores templates criados na plataforma. A Adtail participou e conquistou o segundo lugar com um layout direcionado para vendas de produtos.

Primeiramente, foram mais de 50 agências participantes. E mais de 70 modelos de e-mail marketing concorrendo pela premiação. Os modelos vencedores serão adicionados à ferramenta, com visibilidade para uma audiência qualificada de 35 mil usuários da RD Station. Que tal?

Débora Mengarda Andrade, Coordenadora de Inbound Marketing da Adtail, conta que a proposta foi desenvolver um layout interessante e padronizado. Para o disparo de campanhas de promoções de produtos. “Desenvolvemos um modelo atrativo, visualmente agradável e de fácil utilização por qualquer e-commerce”. 

Renata Borba, Coordenadora de CRM da Adtail, comenta que a conquista no concurso é resultado de muita experiência e vivência do time que desenvolveu o layout. Desde a concepção, proposta, disposição de cada elemento, destaques e responsividade. “Estamos constantemente analisando os dados e resultados, ouvindo nossos clientes dentro da percepção do negócio como um todo, observando o comportamento do usuário. E isso tudo nos permite fazer movimentos e perceber tendências que impactam positivamente na estratégia de e-mail”, explica. 

Como escolher o e-mail marketing perfeito para seu e-commerce

Débora e Renata revelam em pontos estratégicos os segredos para para trabalhar com e-mail marketing e fazer da caixa de entrada dos seus leads um canal de relacionamento e de conversões. Além de, claro, ter mais resultados nos seus disparos! Confira.

Garanta uma boa leitura

Muito se fala sobre a importância da experiência do cliente. E, no caso do e-mail marketing, isso significa principalmente escolher um layout que não “quebre” em provedores. 

Então, é preciso também escolher um layout que respeite recomendações técnicas. Como textos abertos, que vão deixar esse conteúdo mais leve. E permitir a leitura mesmo que nem todas as imagens carreguem.

Opte por visuais organizados 

Quando toda informação é destaque, nenhuma informação é destaque. Por isso, é essencial que o e-mail marketing tenha uma área de respiro. Isso não quer dizer que você vai economizar informações. Mas sim que é preciso aproveitar formatos e recursos que tornem a rolagem mais fluida e interessante para o leitor.

Destaque as áreas clicáveis

Agora, onde exatamente você quer que o seu lead clique? Você precisa ter essa clareza. E o usuário, também. Por isso, tenha CTAs diretos e visualmente bem destacados em todos os produtos e banners ou conteúdos. 

Por fim, aproveite todos os espaços do seu e-mail marketing para fazer bom uso desse recurso. Inclusive o header e o footer. 

Siga essas dicas e crie e-mails vencedores em taxas de abertura e cliques. Ah, se você ficou curioso para conferir o nosso e-mail completo, clique aqui e veja ele na íntegra.

E, caso queira conhecer mais estratégias de e-mail marketing, CRM e Inbound Marketing, converse com nossos especialistas!

Mais vendidos Mercado Livre: tendências de vendas

Mais vendidos do Mercado Livre: identifique tendências de vendas

As tendências de vendas são indicadores incríveis que mostram o que a sua empresa deve fazer para ter sucesso. Para saber quais são elas e como identificá-las, continue a leitura!

O que são tendências de vendas? 

Bom, você já deve ter reparado que o comportamento mercadológico é dinâmico e está sempre em movimento. Portanto, compreender para que lado ele aponta pode resultar em aumento de vendas no seu negócio.

O comportamento mercadológico é usado pelas empresas para entender de que forma os produtos agregam valor à vida das pessoas. Dessa forma, esses produtos se tornam modismo, tendência ou megatendência.

E aí, você sabe a diferença entre eles? Nós explicamos!

Modismo

O modismo é um sucesso de curto prazo, ou seja, é parte de um processo comercial com prazo determinado.

Só para ilustrar, ele pode ter início no começo de estações, antes de datas comemorativas ou durante o lançamento de algum filme. Lembra do “boom” das paletas mexicanas? Pois, então, era um modismo.

Por fim, o varejo não consegue controlar o tempo em que o modismo vai durar e nem consegue ter muitos dados para prever seu fim.

Tendência

Ao contrário do modismo, a tendência pode durar uma década ou mais e é baseada em novas atitudes e comportamentos do consumidor.

Desse modo, as tendências podem ser previstas a partir de estudos e observações das mudanças de hábitos da sociedade.

Por exemplo, os serviços de delivery têm estado cada vez mais presentes na rotina das pessoas. Isso porque elas descobriram a comodidade de receber produtos no conforto de casa e sem gastar gasolina, dinheiro de locomoção ou tempo.

Megatendência

A megatendência parte de transformações políticas, culturais e tecnológicas que ocorrem gradualmente na sociedade. Assim, elas trazem hábitos que poderão durar por 15 anos ou mais.

Um exemplo de megatendência é o consumo de proteínas alternativas. Você já deve ter observado que aumenta o número de pessoas que defendem os direitos dos animais e se preocupam com o meio ambiente.

Essa nova forma coletiva de se pensar faz com que produtos como carne produzida em laboratório, ou carne de soja, sejam uma megatendência nos supermercados. Eles devem impactar na vida dos produtores e na realidade dos consumidores.

Quais são os produtos mais vendidos no Mercado Livre?

A pandemia de Covid-19 em 2020 forçou as pessoas a se isolarem em suas casas e limitou a circulação das mesmas em ambientes fechados. Assim, o e-commerce teve grande crescimento, visto que as pessoas encontraram na Internet a solução para suas compras.

Só para ilustrar, o Mercado Livre registrou mais de 17 milhões de novos compradores em 2020 apenas na América Latina. Já em 2021, o site teve mais de 66 milhões de compradores no continente.

Os últimos dois anos foram marcados pelo alto número de vendas de itens para a prevenção do coronavírus. Como máscaras N95 e álcool em gel. Da mesma forma, os consumidores buscaram produtos para atividade física em casa, como pesos e esteiras.

Outro destaque de tendências de vendas são os produtos de supermercado. Os itens abaixo aparecem como os mais vendidos em 2021:

  • leite condensado;
  • cerveja;
  • bolacha de chocolate;
  • cerveja;
  • detergente líquido;
  • café moído;
  • azeite.

É verdade que produtos de tecnologia também são tendências de vendas no Mercado Livre. Os destaques dos últimos anos estão abaixo:

  • smartphones;
  • HDs;
  • impressoras;
  • notebooks;
  • smartTVs.

Como utilizar dados do mercado para definir suas estratégias?

Agora que você já entendeu o que são tendências de vendas, pode aprender a utilizar essas informações para criar estratégias para a sua empresa. 

O uso desses dados do mercado traz vários benefícios, como:

  • descobertas de novos nichos;
  • diferenciação entre modismos, tendências e megatendências;
  • avaliação de um novo empreendimento;
  • elaboração de estratégias competitivas.

Primeiro, saiba que os grandes players do mercado costumam divulgar a lista dos mais vendidos do ano. Por serem dados quantitativos, essas listas são confiáveis e indicam os nichos com as melhores oportunidades de vendas.

É claro que analisar todos os dados disponíveis é impossível. Então, selecione os players que mais fazem sentido para o seu negócio e estude as ações e resultados deles.

Depois, transforme a análise de dados em objetivos e ações de sua campanha de marketing. Tente seguir os procedimentos firmemente para poder analisar se o resultado desejado foi atingido.

5 formas de identificar tendências de vendas 

É importante que você saiba identificar as tendências do mercado para otimizar o tempo e dinheiro concedido a novas campanhas de seu negócio. 

Desse modo, sua empresa se destaca da concorrência e garante a sua rentabilidade. Afinal, ela estará preparada para a novidade.

Se você não sabe como identificar as tendências de vendas, não se preocupe! Nós temos algumas dicas. Continue a leitura!

1. Use as redes sociais

As redes sociais ocupam boa parte do tempo da vida das pessoas, então não as ignore! Além de acompanhar amigos, os usuários seguem celebridades e marcas que ditam as tendências.

Esteja atento a quem são os influenciadores de seu público e quais são as ideias e comportamentos que mostram em suas redes. 

2. Ouça seus clientes

Mesmo que não possam te contar qual a próxima tendência, os clientes são grandes indicadores do que há por vir. 

Seja em feedbacks, avaliações, interações em redes sociais, site ou telefone, eles terão muito a falar sobre expectativas e experiências que desejam ter. Identifique os padrões de comportamento e os use a seu favor em um próximo lançamento.

3. Observe a concorrência

Talvez a concorrência tenha percebido algo que sua empresa ainda não notou. Assim, acompanhe o que outras empresas fazem, como lidam com a audiência e qual é a avaliação que recebem dos clientes.

Além disso, observe os grandes players, como o Mercado Livre. Identifique quais as suas apostas e como trabalham para alcançar um bom resultado de vendas.

4. Identifique padrões de consumo

Tenha cuidado para compreender se, ao lançar um produto, você lida com um modismo ou uma tendência duradoura. Para cada um, você deve criar estratégias de vendas diferenciadas

Dessa maneira, você evita lançar um produto em um número de estoque superior ao necessário, por exemplo.

5. Aproveite as ferramentas de marketing digital

Aproveite a tecnologia do marketing digital para identificar as tendências de vendas na Internet. Você pode fazer isso com as seguintes ferramentas:

  • Google Trends: mostra os assuntos mais buscados.
  • Keyword Planner: exibe as palavras-chave mais relevantes.
  • CRM (Customer Relationship Management): programa para a gestão de relacionamento com o cliente.

As tendências de vendas mostram o caminho que seu negócio deve trilhar para não perder dinheiro nem tempo com produtos que fazem pouco sentido para o consumidor.

Por fim, fique atento ao comportamento mercadológico e ganhe vantagem na frente dos concorrentes. Não se esqueça do dinamismo do mercado, então tenha uma equipe analítica e responsável para cuidar disso.

A Adtail pode ajudar sua empresa a identificar as tendências de vendas de seu segmento de maneira eficaz e criativa. Visite nosso site e fale com um de nossos especialistas.

ESCRITÓRIOS:


Porto Alegre:
Rua Dona Laura, 320 12º andar

Rio Branco - Porto Alegre - RS
CEP: 90430-090
Telefone: +55 (51) 4009.5510

São Paulo:
Av. Nações Unidas, 11.857 - 8º Andar

Brooklin - São Paulo - SP
CEP: 04578-908
Telefone: +55 11 5093 2403

NAVEGUE:


Nossa agência
Clientes
Certificações
Carreiras

ASSINE A NEWS:


SERVIÇOS:


Conteúdo Digital
CRM
Data Intelligence
Gestão de Consultoria SEO
Mídia Paga
Planejamento Estratégico
Produção Criativa

CANAIS OFICIAIS:


Fale Conosco

Leia nossa política de privacidade.


Copyright © 2020. Adtail Marketing Digital - Todos os direitos reservados.

Youtube
Vimeo
Google Maps